Textura Prémio CA

Vencedores 2014

Em 2014 o Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola distinguiu 13 projectos inovadores. Obrigado a todos os participantes pelo seu contributo nesta iniciativa.


Categoria

Inovação Empresarial

Vencedor

Ferramenta de Limpeza Florestal Clean-R1

A ferramenta Clean-R1 da Clean Biomass, Desenvolvimento Tecnológico, permite a limpeza de floresta em terrenos abandonados e a recuperação de biomassa arbustiva para produção energética. Como o processo inclui o arranque seletivo de arbustos, garante a manutenção da limpeza durante períodos de tempo mais longos e permite manter as árvores existentes no terreno, seja qual for a sua dimensão.

Menções Honrosas

Vinho de Baixo Carbono

Este projeto esteve representado por Bruno Caldeira (Consulai), Pedro Hipólito (Herdade da Mingorra) e Carlos Lopes (Instituto Superior de Agronomia). Resultado de uma parceria entre as três instituições, este projeto procura produzir um vinho com baixo impacto ambiental ao longo de todo o seu ciclo. O trabalho foi desenvolvido na Herdade da Minorar, no Alentejo, e o produto obtido tem uma pegada de carbono 10% inferior aos outros.

Produção de óleo a partir de grainhas de uva

O aproveitamento de grainhas de uva tem potencial para gerar receitas acima dos 100 milhões de euros, segundo José Antão, da Charis, a empresa coordenadora deste projeto de óleo virgem alimentar, cosméticos e aditivos alimentares, a partir de grainhas de uva isoladas de bagaços vínicos.


Categoria

Investigação e Inovação Tecnológica

Vencedor

Processos sustentáveis para produção ecológica de fibras têxteis

Desenvolvido pela Universidade do Algarve sob a responsabilidade do investigador Bruno Medronho, este projeto sugere o desenvolvimento de novos sistemas e processos de dissolução e conversão de celulose em fibras têxteis.
A produção de fibras celulósicas a partir de matérias-primas agroflorestais pode ser a melhor solução para um país florestal como Portugal, com longa tradição na indústria têxtil. A abordagem inovadora deste projeto sugere que o desenvolvimento de novos solventes para celulose deve incidir sobre a eliminação das interações hidrofóbicas em vez da eliminação das pontes de hidrogénio.

Menções Honrosas

Máquina de classificação de fruta com colheita automática

Desenvolvido pelo Centro de Engenharia Mecânica da Universidade de Coimbra, sob a coordenação científica e a execução de Jose Manuel Torres Farinha, e tendo como responsável operacional Ruben da Silva Oliveira, este consistiu na adaptação e in- tegração de estruturas modulares para compor uma máquina de classificação de frutos através de visão e inteligência artificial. A modularidade do equipamento permitirá configurar as suas funcionalidades em função das necessidades e especificidades de cada cliente.

Castanheiros com resistência à doença da cortiça

O projeto, conduzido pelo Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), sob a coordenação de Rita Lourenço Costa, iniciou-se há oito anos e resultou na seleção de castanheiros melhorados com resistência à doença da tinta. Consiste numa inovação uma vez que cria um novo produto, com grande variabilidade genética e capacidade de adaptação a diferentes condições de solos e climas do país, que poderá ser enxertado com as diferentes variedades de castanheiros produtores de castanha.


Categoria

Empreendedorismo e Inovação Social

Vencedor

Cooperativa de consumo Fruta Feia

A Fruta Feia, uma cooperativa de consumo sem fins lucrativos, arrancou a sua atividade em novembro de 2013 com o objetivo de reduzir o desperdício alimentar, ajudando os agricultores a escoarem parte da sua produção hortofrutícola devido à sua aparência. Envolve atualmente dois pontos de entrega, 31 agricultores, 420 consumidores e tem uma lista de espera de mais 1450. Evita, por semana, o desperdício de duas toneladas de produtos hortofrutícolas.
A atividade da Fruta Feita tem impacto económico junto dos agricultores, que passam a rentabilizar parte da sua produção que era rejeitada por razões estéticas. O consumidor pode ter acesso a produtos hortofrutícolas de qualidade, da época, a preço reduzido. Desde o inicio da sua atividade, a Fruta Feia evitou o desperdício de 26,9 toneladas de alimentos.

Menções Honrosas

MyFarm.com

Os clientes da MyFarm.com têm acesso a uma horta virtual onde podem semear ou plantar legumes e escolher os modos de produção, entre outras ações. O projeto coordenado por Luís Luz, do Instituto Politécnico de Beja. As suas hortas virtuais são, depois, transportadas para terrenos de pequenos agricultores, que efetuam as ações solicitadas pelos clientes da plataforma com o apoio técnico de profissionais da empresa. Quando os legumes estão prontos a consumir podem dirigir-se à horta para os colherem e levarem para casa, ou ir buscá-los a um ponto de distribuição MyFarm.

Green Heart of Cork (GHoC)

O Green Heart of Cork (GHoC) implementou um sistema inovador de pagamento dos serviços dos Ecossistemas e usa uma estratégia inovadora contra o declínio do valor da cortiça no mercado global, devido ao uso crescente dos substitutos de rolhas. O projeto da responsabilidade de Ângela Morgado, da World Wild Fund for Nature (WWF), promove a gestão sustentável da maior mancha de sobreiro do mundo.


Categoria

Agricultura Familiar e Microempresas

Vencedor

Produção de Forragem Verde Hidropónica

Gabriela Sofia Teixeira Pereira, empresária em nome individual, procurou produzir, de forma mais rápida, a baixo custo e de forma sustentável, uma biomassa vegetal saudável, sem pesticidas e com elevado valor nutritivo para alimentação animal. O trabalho desenvolvido valeu-lhe o prémio nesta categoria.
A forragem verde hidropónica é uma alternativa para a alimentação de cordeiros, cabras, vacas, cavalos, coelhos, galinhas, porcos e outros animais. Em Portugal, não existe atualmente mais nenhuma empresa que produza e forneça forragem verde hidropónica diretamente a explorações pecuárias. Como é uma matéria-prima muito perecível, não pode ser transportada em distâncias longas, e é impossível importá-la.

Menções Honrosas

Luís Sabbo, Frutas do Algarve

Empresa familiar instalada em Tavira, produz dióspiros, figos, romãs, damascos, limões, limas, peras abacate e abóbora. Luis Miguel Sabbo, responsável da produção e desenvolvimento da empresa, aumentou a área produtiva dos 10 ha iniciais de dióspiro e figo para 40 ha, e diversificou culturas para as atuais nove. Introduziu uma câmara de atmosfera controlada para tirar a adstringência do dióspiro com a utilização de dióxido de carbono, a primeira do país, e iniciou a atividade como viveirista de romã, onde foi também pioneiro.

Conversão do medronheiro numa fruteira rentável

Patricia Figueiredo e Rita Santos são as operadoras na produção de plantas por microgeração deste projeto da GreenClon, que visa a conversão do medronheiro, uma espécie silvestre, numa fruteira rentável, através da produção de plantas selecionadas pelo processo de micropropagação. As plantas de medronheiro usadas como base neste processo são selecionadas no campo pela sua capacidade produtiva, qualidade do fruto e homogeneidade de produção. A micropropagação permite obter clones das plantas selecionadas, que têm as mesmas características.


Categoria

Projectos de Elevado Potencial promovidos por Associados do Crédito Agrícola

Vencedor

Solução para a colheita de fruta

A adaptabilidade da Máquina desenvolvida por José Manuel Torres Farinha e Rúben Oliveira, do Centro de Engenharia Mecânica da Universidade de Coimbra, a diferentes tipos de pomares e condições de terreno, pode contribuir para o seu sucesso no mercado externo.
O elevado grau de inovação desta proposta, que integra tecnologias como o GPS, a robótica, e a inteligência e visão artificiais num único aparelho de classificação e apanha de frutas, contribuiu para a atribuição deste prémio. O equipamento permite a seleção da fruta de acordo com requisitos do mercado, com o seu estado de maturação e o seu calibre, entre outros. Como é autónomo, pode ser empregue em qualquer tipo de plantação e instalado nas máquinas existentes nas diferentes propriedades, desde que lhe sejam feitas modificações mecânicas e incorporados os novos sistemas eletrónicos.

Apoio Institucional

Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Local

Organização

Inovisa

 

Crédito Agrícola